Como escolher o colchão para evitar dores nas costas

Dr. Carlos Mattos – Pacientes com dores na coluna costumam me questionar sobre o colchão ideal. Primeiro é preciso explicar que não existe colchão “ortopédico” que melhore uma condição de saúde pré-existente, como as curvaturas da coluna (lordoses, cifoses e escolioses). O colchão precisa dar sustentação e conforto, para que ao acordar a pessoa esteja bem e sem dores ou desconforto, pois o colchão deformado, que afunda, pode acarretar problemas de coluna.

Basicamente existem os colchões de espuma e de molas. Se for de espuma, precisa-se levar em conta a densidade de acordo com o peso da pessoa (conforme a tabela). No caso de casal, em que cada um tem um peso, a melhor opção é o de molas. Em relação ao de molas, também existem vários modelos de amortecimento, devendo a pessoa testar antes de comprar. Não existe referência de densidade de colchão de molas, por isso a escolha é mais subjetiva.

O ideal é que o colchão afunde levemente com o peso do corpo para acomodá-lo, pois o colchão muito duro leva à tensão muscular, provocando desalinhamento na coluna vertebral, e os muito macios ombros e quadris afundam demais.

Algumas considerações:

Densidade da espuma: Está relacionada diretamente ao peso e à estatura da pessoa. Quanto maior a densidade, maior o peso que o colchão suporta.

Durabilidade: O colchão tem prazo de validade e deve ser trocado quando ele expira, de acordo com seu manual de uso. O desgaste pode apresentar deformações que prejudicam o sono e provocam dores nas costas.

Qualidade: Varia de acordo com os materiais e tecnologias utilizados pelo fabricante. O melhor é optar por produtos com o selo do Inmetro, que atesta a conformidade com as diretrizes de produção e garante a qualidade e a durabilidade.

Girar o colchão: Alguns fabricantes orientam virar o colchão, prevenindo deformações causadas pela posição das pessoas ao dormirem.

Além disso, alguns colchões vêm com uma camada extra que pode deixá-los mais macios e confortáveis.

A compra do colchão, portanto, deve sempre levar em consideração esses fatores para garantir uma escolha correta para noites tranquilas de sono.

Dr. Carlos Mattos é ortopedista, especialista em Cirurgia do Ombro e Lesões Esportivas, Chefe do Departamento de Ortopedia da PUC-Campinas e Diretor Clínico do Hospital PUC-Campinas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.