Dor no péORTOPEDIA

Esporão do calcâneo

Dr. Carlos Mattos –

Recentemente uma paciente teve uma torção leve no tornozelo e o exame de raio x mostrou a presença de esporão do calcâneo nos dois pés, além de fascite plantar, tema que já abordei aqui. O esporão é quando se dá a formação anormal de um segmento do osso do calcanhar (como mostra a imagem destacada).

Causas

A ocorrência do esporão se dá, normalmente, devido a traumas na região do calcâneo, próximo ao tendão de Aquiles, através do encurtamento de um dos tendões ou da fáscia plantar. Isso acontece por conta de uma força excessiva e sempre presente, por longos períodos, sobre a membrana da face externa dos ossos.

O esporão não causa dor, mas está associado a outras patologias que devem ser tratadas, como Fascite Plantar ou Tenopatia insercional do Aquiles, por exemplo. Além disso, o esporão pode vir acompanhado de deformidades ou alterações mecânicas no pé, bursite local, entre outras.

Sintomas e tratamentos

Normalmente os pacientes são assintomáticos e não apresentam sinais externos de inflamação. Mas pode haver manifestação através de dor intensa, que melhora com repouso e piora com a atividade.

O tratamento costuma ser clínico através do controle da dor e do processo inflamatório, com indicação de repouso, elevação do membro e compressas de gelo. Terapias através de ultrassom também podem ser associadas. Além de analgésicos e anti-inflamatórios para diminuição da dor.

Fisioterapia e exercícios de alongamento são medidas de longo prazo no tratamento. Para alguns pacientes também pode ser útil a utilização de palmilhas ortopédicas. Caso o tratamento conservador não seja suficiente, podem ser indicadas infiltrações locais com corticoide.

A cirurgia só é recomendada em casos graves quando a remoção do esporão é necessária, o tratamento conservador falhou e os sintomas persistem.

Procure sempre um especialista ao sentir sintomas!

Dr. Carlos Mattos é ortopedista, especialista em Cirurgia do Ombro e Lesões Esportivas, Chefe do Departamento de Ortopedia da PUC-Campinas e Diretor Clínico do Hospital PUC-Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *