ORTOPEDIA

Formato dos pés e tipos de pisada

Dr. Carlos Mattos

Conhecer o formato do seu pé e o tipo de pisada que ele apresenta é importante não só para os praticantes de esportes, em especial os corredores, mas para todos, afinal isso pode influenciar na escolha do calçado adequado e em possíveis lesões.
Para falarmos sobre os tipos de pisada, temos antes que saber sobre os formatos de pé existentes, que se diferem de acordo com a posição do arco plantar, uma das estruturas ósseas formadoras do pé e que está localizada em sua parte inferior. As variações de formato são: cavo, chato e neutro.

O pé neutro é aquele cuja anatomia permite que o peso do corpo se distribua de maneira equilibrada e com uma pisada adequada. Já o pé cavo tem articulações mais rígidas e um arco acentuado, fazendo com que a sola do pé quase não entre em contato com o chão. E o pé plano é o inverso do pé cavo, tem articulações mais maleáveis e um arco baixo, fazendo com que o contato com o solo seja quase total.

A partir disso, podemos entender melhor o funcionamento do processo da passada. O movimento correto é o contato do pé com o solo através do calcanhar, depois com a borda externa e finalizando com a parte da frente do pé e dedos, tudo isso acompanhado pela rotação interna da tíbia a fim de amortecer o impacto. Porém, nem sempre esse movimento se dá da forma correta, surgindo então os diferentes tipos de pisada: neutra, pronada e supinada.

É importante dizer que pronação e supinação fazem parte dos movimentos naturais da passada e não são problemas, mas o que faz a diferença é a acentuação dos mesmos.

As pessoas com pisada neutra pisam uniformemente no chão, têm o arco do pé regular e não possuem desvios rotacionais nem para dentro nem para fora, favorecendo assim a estabilidade, já que o primeiro toque no chão se dá pela parte de fora do calcanhar seguindo para o meio do pé onde o impulso será gerado.

Na pisada supinada o movimento inicial da passada se dá na lateral externa do pé, muito comum nas pessoas com formato cavo de pé, já que o ponto de apoio é nessa região. Diferentemente da supinação, a pronação são os movimentos exagerados para dentro do pé, geralmente encontrado em formatos de pé chato.

Portanto, conhecer essas características do seu pé e, a partir dessa informação, escolher o calçado adequado para cada tipo de pisada é essencial para evitar lesões de joelho, tornozelo, coluna e do próprio pé.

Dr. Carlos Mattos é ortopedista, especialista em Cirurgia do Ombro e Lesões Esportivas, Chefe do Departamento de Ortopedia da PUC-Campinas e Diretor Clínico do Hospital PUC-Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *