LESÕES ESPORTIVASORTOPEDIA

Quarentena: atividade física sem orientação requer cuidados

Dr. Carlos Mattos –

Nesse período de quarentena devido à pandemia da COVID-19, com as academias de ginástica fechadas, muitas pessoas estão praticando exercícios em casa – alguns também ao ar livre –, o que é muito saudável.

Pesquisando na internet, encontramos inúmeros vídeos e aplicativos de treino, o que também é ótimo para incentivar a população a se manter ativa, especialmente nesse momento, como já escrevi aqui sobre a importância da atividade física para a manutenção da saúde.

No entanto, quero ressaltar que apenas um profissional pode indicar quais exercícios físicos devem ser praticados e de que forma. A prática sem orientação requer muitos cuidados, porque pode acarretar riscos de lesões.

As lesões podem ocorrer por um movimento realizado incorretamente, postura errada e até por exagero na prática, quando a pessoa treina em excesso. O ideal é ter um preparador físico para supervisionar a atividade, já que é mais capacitado para indicar qual exercício é recomendado, sua intensidade e duração.

Mas se isso não for possível neste momento, lembre-se sempre do aquecimento, que é o início lento e gradual da atividade física. Com isso as alterações fisiológicas vão sendo gradativas, sem elevações bruscas e perigosas.

Outro ponto importante é o alongamento, que deve ser feito no final da atividade física, pois o músculo já foi contraído e pode relaxar, ou em dias alternados.

Dr. Carlos Mattos é ortopedista, especialista em Cirurgia do Ombro e Lesões Esportivas, Chefe do Departamento de Ortopedia da PUC-Campinas e Diretor Clínico do Hospital PUC-Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *