LESÕES ESPORTIVASORTOPEDIAPATOLOGIA DO OMBRO

Tendinite de ombro: causas e tratamento

Tendinite de ombro

Dr. Carlos Mattos – Os tendões são estruturas compostas por fibras, tecido conjuntivo, colágeno e ligamento e sua função é auxiliar no processo de transmissão de forças dos músculos até os ossos, assim sendo possível a realização de movimentos de mãos, ombros e pernas, por exemplo.Quando esses tendões são submetidos a tração e estresses mecânicos de forma intensa e repetitiva ou então quando há uma perda de elasticidade devido ao envelhecimento natural, pode surgir um quadro de fissuras, degenerações ou inflamações desses tendões, as tendinites.

A tendinite é uma inflamação dos tendões que causa muita dor, inchaço e edema, piorando no período da noite e conforme a movimentação do membro afetado, sendo muito comum em regiões como ombro, cotovelo, punho, joelho e tornozelo.

No ombro, a inflamação costuma ocorrer nos tendões do manguito rotador e no tendão da cabeça longa do bíceps, sendo que a causa está relacionada com a Síndrome do Impacto do Ombro, alteração do osso que fica logo acima dos tendões e bursas e dependendo do seu formato, durante alguns movimentos, pode ocorrer atrito nos tendões.

Algumas atividades laborais, esforço repetitivo e sobrecarga provocada pela prática de determinadas modalidade esportivas como musculação, natação e vôlei, também podem causar a tendinite de ombro.

Para diagnosticar a tendinite de ombro, utilizamos exames de imagem como ecografia, ultrassonografia ou ressonância magnética. Após o diagnóstico, geralmente o tratamento é conservador, baseado em repouso, fisioterapia, evitar os movimentos que causem a dor e medicação. Porém, nos casos onde a doença se torna crônica, a cirurgia artroscópica é a melhor solução.

Dr. Carlos Mattos é ortopedista, especialista em Cirurgia do Ombro e Lesões Esportivas, Chefe do Departamento de Ortopedia da PUC-Campinas e Diretor Clínico do Hospital PUC-Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *