ORTOPEDIA

Lesão do tendão de Aquiles

Dr. Carlos Mattos

O tendão calcâneo ou tendão de Aquiles, como é popularmente conhecido, fica localizado no tornozelo e é responsável por ligar os músculos da panturrilha ao osso do calcanhar, por impulsionar a passada e possibilitar desde movimentos simples como flexão do pé até saltos e movimentos específicos como ficar na ponta do pé. Porém, em praticantes de esportes de impacto, como a corrida, esse tendão pode sofrer uma inflamação (tendinite), lesão parcial, total ou mesmo um simples estiramento, que pode gerar dor, inchaço e hematoma, além de incapacidade para andar e fazer esporte.

A lesão do tendão de Aquiles geralmente acontece por sobrecarga, sobrepeso e uso de calçados inadequados. No entanto, alguns fatores como tipo de pisada, fraqueza muscular, degeneração do tendão, torção com ou sem contato físico ou algum incidente como pisar em um buraco, diferença de tamanho entre os membros inferiores e menos vascularização da região também podem levar à ocorrência da lesão.

Para diagnosticar a lesão do tendão de Aquiles e classificar seu grau, além das queixas do paciente, solicitamos exames de imagem como ressonância magnética ou ultrassonografia.

A lesão do tendão de Aquiles deve ser tratada de acordo com sua gravidade, nível de atividade do paciente, idade e se a lesão já aconteceu anteriormente. Para pacientes ativos e atletas com ruptura completa, o tratamento cirúrgico é o mais recomendado para obter uma reabilitação completa e mais rápida. Para lesões inflamatórias e parciais, o tratamento conservador é o mais indicado.

Um ponto importante é não deixar uma inflamação aguda ficar crônica, a famosa “tendinopatia” ou “tendinite” crônica, pois altera a estrutura do tendão, tornando cada vez mais difícil sua recuperação total.

Como é uma região delicada, independentemente do tipo de tratamento, a reabilitação é um processo lento, que envolve fisioterapia, medicamentos, fortalecimento dos músculos das pernas, podendo assim demorar entre quatro e seis meses.

Como médico ortopedista, nossa função é orientar a prevenção de lesões. Fazer alongamento e fortalecimento da panturrilha, aquecimento adequado, manter o peso controlado, usar calçados apropriados para o esporte que pratica, intensificar o treino gradativamente e alternar exercícios de alto impacto e baixo impacto são algumas recomendações para prevenir a lesão do tendão de Aquiles.

Dr. Carlos Mattos é ortopedista, especialista em Cirurgia do Ombro e Lesões Esportivas, Chefe do Departamento de Ortopedia da PUC-Campinas e Diretor Clínico do Hospital PUC-Campinas.

2 comentários sobre “Lesão do tendão de Aquiles

  1. Meus cumprimentos, moro numa pequena cidade do interior de MG, onde não há especialista em tornozelo, tenho 64 anos, sofri um acidente fiquei com muita dor no tendão de Aquiles e o ultrassom acusou lesão parcial na inserção medindo 0,3×0,3×0,2 cm, fiz várias fisioterapias mas continuo com muita dor no local, tem como o senhor me orientar sobre um tratamento para ficar bom? Desde já agradeço.

    1. Prezado Mauro,
      Essa é uma lesão parcial do tendão e toda lesão parcial primeiro trata com fisioterapia e medicação. Se não está melhorando a dor, minha recomendação é você passar por um ortopedista, não precisa ser especialista em pé e tornozelo, para ver se a lesão parcial precisa de uma reconstrução cirúrgica. Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *